Estudo indica que juizes optam por aborto ante gravidez indesejada

Segundo um recente estudo da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) a maioria dos juízes pesquisados disse que opta pelo aborto ao confrontar-se com uma gravidez indesejada. A pesquisa foi feita em parceria com a AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros).
Entretanto, a Folha indica que esta não representa a opinião da maioria dos magistrados, já que apenas 14% deles participaram da pesquisa.

Segundo a Folha “entre os 1.148 juízes que responderam a questionários enviados pelos Correios, 207 (19,8%) relataram que já tiveram parceiras que engravidaram “sem querer”. Nessa situação, 79,2% abortaram. Das 345 juízas que participaram do estudo, 15% disseram que já tiveram gravidezes indesejadas. Dessas, 74% optaram pelo aborto”.

A Folha indica que “apesar de não representar a opinião da maioria dos magistrados (só 14% deles participaram da pesquisa), o trabalho é o primeiro a retratar a opinião pessoal daqueles que operam as leis sobre o aborto, tema que ganhou força no debate eleitoral”. A reportagem completa foi divulgada pela Folha de São Paulo em sua edição de domingo.

Noticias Shalom

Tags:
Compartilhe:
Faça a sua doação e ajude a manter a nossa comunidade ativa e próspera

Conteúdos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies
Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies