Arcebispo de Barcelona elogia resolução do Parlamento Europeu sobre respeito à liberdade religiosa

Barcelona (Segunda-feira, 07-02-2011, Gaudium Press) O arcebispo de Barcelona, Cardeal Lluís Martínez Sistach, elogiou a aprovação de uma resolução pelo Parlamento Europeu que pede que seja respeitada a liberdade religiosa, principalmente de grupos minoritários em países onde há uma confissão religiosa majoritária. Segundo o purpurado, “é uma resposta às recentes manifestações do Papa Bento XVI na defesa da liberdade religiosa”.

Através de uma mensagem, divulgada pela arquidiocese de Barcelona, o cardeal reconhece a forma como o Santo Padre, nos últimos meses, defendeu a liberdade religiosa: “É justo reconhecer a forma explícita e valente com a qual o Papa Bento XVI leva a cabo o seu serviço de propor o direito à liberdade religiosa, não somente para os cristãos, como também para todos, e há que se ressaltar esse “para todos”. Para isso, não hesita em alentar o diálogo interreligioso e o compromisso de todas as autoridades religiosas e civis, com o desejo de servir assim eficazmente à dignidade da pessoa humana e da paz”.

Neste sentido, o Cardeal recorda que foi muito significativa a mensagem que o Papa Bento XVI fez, principalmente, pelo Dia Mundial da Paz – celebrado no dia 1º de janeiro – cujo tema central foi “A liberdade religiosa, via para a paz”, e na qual o Santo Padre assinala que são precisamente os cristãos o grupo religioso que vem sofrendo maior número de perseguições por causa da fé.

Sobre a mensagem do pontífice, o arcebispo de Barcelona também destaca que o Papa “oferece um amplo panorama sobre os fundamentos do direito à liberdade religiosa e sobre a necessidade de defendê-la dos riscos e dos ataques, das violações concretas e dramáticas”, mas também “das atitudes negativas ante o fato religioso, que podem ter uma origem ideológica e cultural, mas que chegam a atuações, às vezes silenciosas e sofisticadas, de opções aos crentes e aos símbolos religiosos”.

“A preocupação do Santo Padre pela liberdade religiosa está sempre presente, mas nos últimos meses se fez muito mais viva”, ressalta mais adiante o cardeal Sistach, ao recordar várias das intervenções que nos meses recentes fez o Papa – como a que realizou no Sínodo do Oriente Médio, e suas exortações após os atentados ocorridos no Iraque e no Egito – nas quais o tema da liberdade religiosa ocupam sua atenção.

Por fim, o arcebispo sublinha a iniciativa que já anunciou o Papa Bento XVI de convocar na cidade de Assis um encontro com os principais representantes das diferentes religiões do mundo para uma jornada de oração e para animar um novo compromisso na busca pela paz, tal como o fez há 25 anos o Papa João Paulo II. Esta jornada se realizaria no mês de outubro, precisamente ao se cumprir um quarto de século da iniciativa proposta pelo Papa Wojtyla.

Tags:

  ●    ●    ●    ●    ●  

Compartilhe:
Faça a sua doação e ajude a manter a nossa comunidade ativa e próspera

Conteúdos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies
Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies