Contando um Pouquinho Sobre Sábado à Noite

Durante o Congresso foram muitas as surpresas e experiências que Deus tinha preparado para todo o povo que estava lá. E a noite do domingo não foi diferente: dois super shows – Comunidade Pantokrator e Ministério Adoração e Vida – pela primeira vez evangelizaram juntos em Campinas.
Todo o ambiente foi preparado: palco, luzes, som e o povo que estava muito ansioso para que os shows começassem.A noite começou com muito louvor, dança e alegria com a Comunidade Pantokrator. O ministério levantou a galera e levou a todos uma experiência da verdadeira alegria de Deus. Através de músicas já conhecidas como “Exultai” e outras mais novas como “Sou Feliz” e “Vou te Seguir”, foi impossível assistir e não dançar um pouco já que elas trazem uma coreografia bem alegre e empolgante.
Todos tiveram uma forte experiência com Deus através das músicas “Inflama-me com Teu Poder” e “Volta” que levou as pessoas a desejarem ser um profeta no mundo marcado pela alegria do Espírito Santo e a uma experiência de reencontro com o Pai. O Ministério cantou, ainda, a música “Apaixonado por Ti” e todos puderam proclamar que a profunda sede do coração só pode ser saciada pelo Amor Maior, que é o próprio Cristo.
A noite seguiu com o show do Ministério Adoração e Vida, conduzido por Walmir Alencar, Fátima e Rodrigo Pires.
Walmir Alencar começou o show pedindo muito para que todos não perdessem tempo em louvor e adorar a Deus naquela noite.
Na música “O Céu se abre” a grande oração foi pedir as bênçãos de Deus sobre Campinas e sobre as nossas vidas e famílias.
Muito louvor e alegria também marcaram o show, através das músicas “Vem louvar a Deus”, “Deus é bom e fiel”, “Sou guerreiro”, e “Por isso eu te louvo”.
Não podia faltar também a música “Abraço de Pai” que nos fez voltar para os braços de Deus e experimentar o Seu verdadeiro amor e o conforto dos Seus braços.
Atendendo aos fortes pedidos do povo, Fátima cantou “Gratidão”, levando todos a uma forte adoração, e a música “Hoje livre sou”, que expressa a grande liberdade de pertencer a Deus.
Os dois ministérios se encontrarão novamente no dia 05/07, na nossa Casa de Missão na cidade de Pedreira, para mais um momento de evangelização.

Show e Evangelização. Uma mistura que dá certo?

A música católica cresce a cada dia, pela graça do Espírito Santo, como um instrumento muito forte de evangelização para crianças, adolescentes, jovens e adultos.
É muito grande o número de cantores e bandas novas que surgem e isso tem contribuído muito para que Jesus seja mais conhecido, amado e experimentado por aqueles que vêem ou ouvem cada um deles.
Mas quando falamos de evangelização através de música temos que tocar um assunto muito delicado e polêmico que é o “show”. Essa palavra tem incomodado a muitos, e é sobre isso que vou partilhar um pouco com vocês nessa matéria.
Muitos são os pontos polêmicos sobre o “show”. Não seria uma vaidade chamar por esse nome? Não se torna muito secularizado? Isso não interfere no orgulho dos músicos que fazem esse tipo de trabalho? Por ser algo secular, não tira um sentido profundo de evangelização? Não seria pecado chamar assim?
São esses e tantos outros exemplos que poderia descrever aqui, mas temos que partir do princípio e do motivo do “show”: Evangelizar com uma boa qualidade e unção para mudar a vida das pessoas.
Hoje em dia, vemos diversos títulos de DVDs e CDs de shows seculares e tudo muito produzido. Uns com uma musicalidade muito boa; outros, o extremo disso, chegando a ser ridículo. Da mesma forma, as pessoas precisam ser evangelizadas com uma boa música, uma boa estrutura, muito zelo, amor, e principalmente, com muita unção.
Um dos significados da palavra “show”, em inglês, é “mostrar”, e nós que evangelizamos, precisamos saber o que estamos mostrando para o povo. Mostramos a nós mesmos, nossa bela voz, nossa banda, nossos instrumentos, nossa dança, nossas roupas, nosso corpo? O que é que mostramos?
Certa vez, fui num show secular de uma banda de que gosto muito e que tem uma qualidade musical muito boa e aproveitei demais o show, mas na hora que fui embora pensei: “Esse show não mudou nada em mim, não mexeu com a minha vida”…. e isso me fez pensar muita coisa. Refleti naquele momento que eles tinham um público na mão e que a única coisa que podiam fazer na vida das pessoas era levar uma alegria daquele momento – que era válida – mas não podia converter o coração daqueles que estavam lá. E me fez perceber a profundidade da intenção e ação dos nossos shows.
Sei que podem me perguntar: “Nilton, mas vocês são uma banda católica, só o fato de cantarem as músicas com conteúdos de Deus já não convertem?”. Mas eu te pergunto: Será que Deus quer só isso de nós? Será que Ele quer somente que reproduzamos as músicas do CD para que o povo ouça e cante junto? Será que Ele não quer que sejamos mais ousados e deixemos que Ele seja em nós? Se quisermos somente reproduzir as músicas dos nossos CDs seremos quase uma banda secular, ou seja, sem um compromisso de mudar a vida das pessoas. Aí eu volto no significado da palavra “show”. O que estamos mostrando de fato, nós mesmos ou Deus?
Walmir Alencar disse no Congresso que hoje no meio Católico estamos acostumados com a palavra show. Antigamente assustava. A gente mesmo queria fugir da palavra show para não querer se exaltar. Hoje é muito comum essa palavra, mas vejo muita coisa na nossa música Católica que precisa ser purificada. A gente tem este desejo de que o Senhor seja anunciado.
É importante num show ter as luzes, dançar, pular. É importante porque estamos trabalhando também com jovens e isto atrai. Mas ao mesmo tempo, a gente precisa ter um coração direcionado ao motivo do show.
Quem deveria fazer um show mesmo no coração da juventude, é Jesus, através dos músicos. Jesus poderia fazer um grande show nesses corações que iria marcar, as pessoas iriam embora e nunca mais iam se esquecer, cada música mudaria a vida deles, então é muito importante a palavra purificar.
Temos que encarar que somos chamados a fazer show sim! E lutar a cada dia para que o conteúdo do significado dessa palavra seja DEUS, e encarnar as palavras de São João “Importa que ele cresça e que eu diminua” Jo 3, 30.
Sinto que Deus nos chama – como Comunidade Pantokrator – para que em cada show, durante aquelas poucas horas, sejamos evangelizadores ousados e não percamos tempo.
Temos um grande instrumento de evangelização que é a música e que toca corações sedentos de amor. A música e a dança, assim como tudo na cultura, têm um acesso privilegiado no interior do homem e nosso desafio é colocar esses meios a serviço da Evangelização para que os homens de nosso tempo possam, também nos nossos shows, contemplar o Rosto de Jesus Cristo, único Senhor e Salvador da história.

Nilton Dall´Oca Junior
Consagrado na Comunidade Católica Pantokrator

Tags:

  ●    ●  

Compartilhe:
WhatsApp Image 2022-11-16 at 00.03.22
Faça a sua doação e ajude a manter a nossa comunidade ativa e próspera

Conteúdos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies
Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies