Papa diz que avanço científico no século XXI deve estar baseado nos imperativos da fraternidade e da paz

Cidade do Vaticano (Quinta-feira, 28-10-2010, Gaudium Press) O Papa Bento XVI encontrou-se hoje na Sala Clementina do Palácio Apostólico com participantes da Assembleia Plenária da Pontifícia Academia das Ciências. Os “cientistas do Vaticano” se reúnem na Casina Pio IV, sede do dicastério, e refletem a partir de hoje até o dia 1º de novembro sobre “O legado científico do século XX”.

O futuro da ciência depende de sua “habilidade para buscar a verdade” e o “que é justo e bom”, iniciou o Papa em seu breve discurso em inglês aos participantes. Para Bento XVI, a ciência no último século esteve de certa forma localizada entre dois extremos: o dos que acreditavam que ela deveria e poderia trazer respostas para tudo e os que a temiam, temiam o seu desenvolvimento desenfreado e seu uso para fins obtusos como armas nucleares.

“Obviamente, a ciência está em nenhum desses dois extremos”, sentenciou o pontífice. Ele refletiu que, de fato, para muitos, o rápido desenvolvimento e as cada vez mais velozes descobertas “pareciam confirmar o ponto de vista de que a ciência deveria responder todas as questões da existência do homem, mesmo de suas mais altas aspirações”.

No entanto, Bento XVI afirmou aos religiosos e cientistas que compõem a assembleia que a ciência é “uma busca paciente, ainda que passional, pela verdade do cosmos, da natureza e da constituição do ser humano”. Nesse caminho, ele recorda que houve avanços, falhas e retrocessos.

A Igreja Católica expressa sua “estima” e “gratidão pelo arrojo científico”. O Santo Padre ressaltou, em seguida, que a Igreja vê a ciência como um “lugar de diálogo” entre homem, natureza e Criador. “Cientistas não criaram o mundo; eles aprendem sobre ele e tentam imitá-lo”, disse. Nesse sentido, a ciência no mundo moderno precisa não apenas responder suas questões, mas também trabalhar pela “fraternidade e paz”, afirmou o Papa, ressaltando ainda o pedido de que a reflexão filosófica seja acrescida aos processos científicos neste século.

A plenária do Pontifício Conselho para as Ciências está dividida em seis sessões dedicadas aos temas: Astrofísica, Física, Terra e Ciências do Meio Ambiente, Célula e Biologia Molecular, Neurociência e Imunologia.

Compartilhe:
Faça a sua doação e ajude a manter a nossa comunidade ativa e próspera

Conteúdos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies
Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies