Agindo Deus, quem impedirá?

Eu me chamo Elisabete de Jesus Gomes Machado. Completei 36 anos em 18/05/09, mês abençoado, pois é o mês de MARIA, nossa mãe querida. Venho com muita alegria relatar meu testemunho, graça que alcancei depois de ter participado do retiro VINDE E VEDE – SEMEAR O AMOR.

Já participei de outros retiros, como ECC (Encontro de Casais com Cristo), em 2005, retiro de carnaval na Canção Nova, Hallel em 05/09/08 em Franca, e sempre levava minhas filhas comigo; acho que por isso nunca me abria verdadeiramente à graça de Deus em minha vida.
Pois é. Tive a felicidade de participar desse retiro que a Comunidade Pantokrator nos proporcionou, SEMEAR O AMOR, exatamente o que fui buscar, pois estava separada há 7 meses e três dias do meu esposo Paulinho, por ele ter o vício do alcoolismo há mais ou menos 5 anos. Tinha sido demitida em 06/02/09. Estava triste e desesperada porque estava sem marido, sem casa, estava morando com minha mãe e dividia a cama com ela e minhas filhas, Larissa, de 9 anos, e Giovanna, de 7; como foi difícil! A separação não era o que eu queria, pois fiz uma promessa perante o Padre Bruno e meus familiares e amigos no dia 23/05/1998 na Igreja N. Sra. de Guadalupe, no Jardim Garcia, em Campinas, de que iria amar, respeitar, ser fiel na saúde e na doença, todos os dias da minha vida junto com o Paulinho. Sou católica, mas não era de ir a Missas; com a Renovação Carismática, me senti tocada por Deus. Comecei a participar das Missas e, numa delas, a comunidade Sagrado Coração de Jesus, onde eu participava, convidou a assembléia para fazer parte da Igreja, junto à catequese, o canto, a liturgia, e me coloquei para cantar pra Deus em 14/02/2005. Com a separação, tive que me distanciar, pois ficaria muito difícil porque estava morando longe.
No meu trabalho, fui convidada pelo Marcos, um amigo, a ir ao grupo de oração da Comunidade Pantokrator dia 27/11/08: que bênção! Eu me apaixonei… Neste dia quem pregou no grupo foi o Dinho, e ele disse que esse ano seria o ano da VITÓRIA; eu me apropriei dessa proclamação e fiquei só esperando a graça.
Pois é, quantas vitórias já alcancei… Como relatei no início, estava separada, sem marido e sem serviço. As minhas filhas ficam numa creche no centro da cidade; conversei com a assistente social e me propus a ser voluntária para eu não ter que gastar tanto com passagem de ônibus; às vezes me emocionava, pois estava sendo útil para as crianças que ficam na creche e ao mesmo tempo ajudando as meninas na cozinha, na limpeza. Que serviços pesados! Só estando lá pra ver… Pra mim, foi uma terapia, amei ficar lá.
Neste meio tempo, eu ia procurando casas para mudar, mas todas não davam certo: o aluguel era muito caro, tinha que ter avalista etc. Mas sempre agradeci a Deus, pois sei que ele estava preparando algo bom e melhor pra mim e minha família e não ficava triste, pois sei e quero que saibam que tudo concorre para o bem daqueles que amam a Deus.
Do dia 20 ao dia 22/03, dias abençoados em minha vida, fui paro o retiro muito ansiosa. Tive várias experiências maravilhosas com o quadro de Cristo (foto do ator que representou Cristo no filme “Paixão de Cristo” de Mel Gibson); a experiência com a argila, com o doce de banana; o desenho de nossos sonhos e principalmente no encontro com Cristo na Eucaristia. Não tenho palavras para explicar… Voltando pra casa, tive que buscar minhas filhas que ficaram com minha sogra, onde eu morava antes; a primeira cena que vi foi o Paulinho dormindo no chão em frente ao portão. Eu o acordei e abracei chorando muito, porque doía e mim vê-lo naquela situação; já começou aí a cura do meu coração, o perdão.
Dia 26/03, eu tinha conversado com uma vizinha de minha mãe, perguntando se ela sabia de alguma casa para alugar. Ela me disse que a cunhada dela estava para alugar um apartamento próximo ao bairro onde minha mãe mora. Fique muito feliz e esperançosa; e já sabia que Deus estava agindo. A Vera, proprietária do apartamento, disse que iria à casa de minha mãe para ver o apartamento, só que ela demorou uns dois finais de semana. Comecei a fiar triste e ajoelhei no chão e falei com Deus: “Senhor, se esta é mais uma moradia que não vai dar certo, tira essa tristeza do meu coração”. Isso foi no dia 11/04. Foi incrível: 10 minutos depois, a Sandra me chamou dizendo que a Vera estava me esperando para irmos ver o apartamento. Dei glória a Deus e agradeci, pois Ele me ouviu bem rápido; só consegui mudar dia 25/04; neste meio tempo, fiquei com medo de levar o Paulinho novamente comigo. Busquei ajuda com o sacerdote; confessei-me e resolvi levá-lo comigo porque se não queria vê-lo caído nas ruas, pois o irmão dele já tinha dado um prazo para ele sair da casa onde morávamos, assim que eu fosse retirar meus móveis. Aí seria muito mais difícil nossa reconciliação porque ele não iria me perdoar nunca. Mudei em 25/04, mas Paulinho só foi pra casa no dia 27/04 porque tentei conversar com ele sobre a bebida e ele não aceitou. Orei muito a Deus e Ele me ouviu novamente e, no dia 28/04, Paulinho foi morar conosco. A outra graça que recebi foi o meu emprego e o emprego do Paulinho. Eu tinha deixado um currículo com uma amiga e ela disse que provavelmente iria dar certo, pois precisava de alguém como eu, auxiliar administrativo, para ajudar na empresa.
Bom, como Deus não faz nada pela metade, eu tinha conversado com meu futuro chefe dia 21/04 e ele disse que me chamaria no início de maio. Comecei a trabalhar dia 04/05 e o Paulinho fez uma ficha e também está para ser chamado ainda esse mês. Tudo isso devo à intercessão de Maria, nossa Mãezinha. Comprei uma vela de N. Sra. de Fátima; todos os dias, bem cedmo ajoelhava agradecendo a moradia que caiu do céu. O valor do aluguel é R$ 150,00, um valor bem abaixo dos aluguéis que estão pedindo por aí, a partir de R$ 300,00.
Por isso tudo, testemunho que estou colhendo o que semeei e plantei no retiro Vinde e Vede – Semear o amor, que é esse ar de misericórdia que Deus tem conosco. Meus irmãos e minhas irmãs, nunca desistam, aprendam a se entregar a Deus e a esperar n’Ele, e sempre confiantes e perseverantes mesmo ente lágrimas, sofrimentos devido ao desemprego, aos vícios, ao álcool, drogas, separações doenças, depressões… Louve a Deus e agradeça porque tudo podemos n’Aquele que nos fortalece. Tenha a certeza de que a vitória demora, mas ela em, basta esperar. Virão também as aflições, tribulações, mas temos que permanecer firmes na fé. Um beijão a todos e que Deus os abençoe…
Mais uma coisa: “Agindo Deus, quem é que impedirá?” Ninguéémmmmmmm…

Elisabete de Jesus Gomes Machado

Compartilhe:
Faça a sua doação e ajude a manter a nossa comunidade ativa e próspera

Conteúdos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies
Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies