Ser livre!

Todo mundo gosta de se sentir livre. Mas qual é o verdadeiro sentido dessa palavra?

Na maioria das vezes, ser livre, no mundo de hoje, é fazer o que quiser, na hora que quiser e da maneira que quiser.

O certo fica relativo e o errado também. Todos podem tudo, basta querer. Não importa se o que eu faço invade a vida dos outros ou atinge de maneira agressiva o convívio social. Cada um é livre para decidir. Mas será mesmo que isso é ser livre? Será que toda essa “liberdade” pregada no mundo é a vontade de Deus em nossas vidas? Que tristeza ver o nosso mundo caminhando na direção de uma liberdade falsa, sem sentido, e até mesmo destruidora.

Para ser livre é que Deus te criou. Mas para qual liberdade? A liberdade de ser filho, filha e de ser profundamente amado por esse Deus maravilhoso e fiel.  1É para que sejamos homens livres que Cristo nos libertou. Ficai, portanto, firmes e não vos submetais outra vez ao jugo da escravidão.” (Gálatas 5, 1)

Cada um de nós é chamado a ser livre, sob o manto da graça de Deus!

13Vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não abuseis, porém, da liberdade como pretexto para prazeres carnais. Pelo contrário, fazei-vos servos uns dos outros pela caridade; 14porque toda a Lei se encerra num só preceito: Amarás o teu próximo como a ti mesmo; 15Mas, se vos mordeis e vos devorais, vede que não acabeis por vos destruirdes uns aos outros; 16Digo, pois: deixai-vos conduzir pelo Espírito, e não satisfareis os apetites da carne.”

Ser livre, segundo a palavra de Deus, é viver verdadeiramente o amor que Deus nos ensinou e nos amou. Ser livre é buscar viver o amor, a caridade, o perdão, tudo debaixo da benção de Deus.

Não existe maior liberdade do que viver segundo a palavra de Deus. Sem julgamentos, sem violência, no perdão, no amor e no abandono em ser inteiramente guiado por Ele. 

Para isso, é preciso dar abertura para a ação do Espírito Santo em nossas vidas. Não cabe a nós trabalhar por essa liberdade. Ela vem da graça, vem do sopro do Espírito, vem do abandono em Deus. Somente Jesus que, verdadeiramente, nos salva e nos liberta. Peçamos a Deus essa graça e deixemo-nos ser libertos e salvos por Jesus; libertos no verdadeiro e bom sentido da libertação, não mais na escravidão de coisa alguma, nem de ninguém, nem de situações quaisquer.

Nós muitas vezes nem percebemos, mas somos escravos de tantas coisas. Escravos da preocupação e do medo. Escravos do sentimento de posse, que temos em relação aos nossos amados. Não podemos nem pensar que um dia eles irão morrer, sendo que esse dia é esperado por todos nós.

“Se, portanto, o Filho vos libertar, sereis verdadeiramente livres.” 

 João 8, 36.

A Palavra de Deus é o nosso sustento espiritual. Precisamos nos alimentar dela, para que o nosso coração vá se deixando moldar por aquilo que é plano de Deus para nós. Em João 8, 31 e 32 temos: 31E Jesus dizia aos judeus que nele creram: “Se permanecerdes na minha palavra, sereis meus verdadeiros discípulos; 32conhecereis a verdade e a verdade vos livrará”.

A Palavra é a verdade que pode nos libertar. Como é possível ser livre se nem leio a Bíblia, não busco me alimentar dela? Deus nos dá todas as ferramentas necessárias para “endireitar” a nossa alma. Ele nos dá todas as armas poderosas que podem nos libertar do pecado e, muitas vezes, de nós mesmos, mas não damos importância para isso. Uma pena, quanto desperdício! Perdemos a oportunidade de viver agraciados pelas bênçãos de Deus, simplesmente porque não o buscamos plenamente. 

Mas o que fazer para mudar essa situação?

Quando eu me decido ser livre e estar sob o manto da graça de Deus, eu devo me propor a mudar meus hábitos ruins e buscar outros hábitos que possam me edificar.

Por exemplo: quando temos um dia contemplado com muitas atividades; quando a nossa oração não pôde ser tão profunda, ou intensa, durante todo aquele dia; e fazendo as obrigações da casa, podemos ouvir pregações, assistir vídeos, colocar orações ao som do carro, para fins de manter a vida submissa à vontade e graça dele. Nada pode nos impedir de estar em sua presença. Nada pode me impedir de ser livre!

Jesus nos propõe viver a santidade de vida, e isso significa propor o caminho da verdade e da liberdade. A santidade de vida e a abertura à graça nos ajudam, na realidade, a compreender mais profundamente as verdades de Deus, a verdade da Sua Palavra.

São Paulo diz: “O homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus; para ele são loucura, e não é capaz de as compreender” (1 Cor 2, 14). Vejam bem, o amor de Deus em nossas vidas não é entendido pelos homens, pois parece loucura. Mas não é! É a perfeita ação divina em nossas vidas.

São Paulo ainda diz: “Todo aquele que peca não viu Deus nem o conheceu” (1 Jo 3, 6). Não alcançamos a contemplação plena do rosto do Senhor através das nossas próprias forças, mas precisamos nos deixar guiar pela graça. 

A graça entra em nossas vidas através do silêncio e da oração, que abre a porta da maturidade nossas vidas. Assim teremos o conhecimento mais real, mais verdadeiro e coerente do mistério de Deus. Por esse motivo, com frequência, nós vemos na vida dos santos uma compreensão perspicaz da verdade de Deus, que somente aquele que participa da intimidade com Ele pode alcançar.

Precisamos buscar esse caminho de santidade, de intimidade e de abandono. Deus nos dá constantemente, um derramar de amor poderoso que pode nos alcançar, desde que nos abracemos a ele.

Para finalizar, lemos em: Romanos 8,1 “Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.”  Esse versículo mostra que aqueles que se entregam a Cristo são libertos da condenação do pecado. Podemos ser livres até mesmo da condenação dos pecados que não conseguimos ainda vencer. Esta é a promessa de Cristo Jesus! 

Meus irmãos, abramos os nossos corações, para que Deus possa nos tocar. Busquemos a Deus durante todo o dia, a cada momento, em todas as situações. Ele virá e nos dará a verdadeira liberdade de a Ele pertencemos! 

Que Deus nos abençoe!

Leila Engels
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator

 

Tags:

  ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●  

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Faça a sua doação e ajude a manter a nossa comunidade ativa e próspera

Conteúdos Relacionados

Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies
Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies