Quem tem um amigo tem tudo!

Amigo! Palavra tão simples e comum, mas com um significado tão rico! Quem tem um amigo tem tudo e nunca está só! A amizade é uma grande riqueza e uma imensa conquista! Como você tem vivido suas relações de amizade? Você tem bons e verdadeiros amigos? E quanto a você, que tipo de amigo você tem sido? 

O amor-amizade, segundo C.S. Lewis

Clive Staples Lewis, comumente referido como C. S. Lewis (Belfast, 29 de novembro de 1898 — Oxford, 22 de novembro de 1963), foi um professor universitário, escritor, romancista, poeta, crítico literário, ensaísta e teólogo irlandês. (1)

Em sua obra “Os quatro amores”, ele explica que o amor pode ser comunicado de quatro maneiras diferentes: afeição, amizade, eros e caridade. No capítulo em que discorre sobre a amizade (2), podemos encontrar muitas passagens que bem ilustram esse tipo de amor e relacionamento, algumas das quais citarei nas linhas abaixo. Aqueles que cultivam uma boa amizade se identificarão com a maioria delas, com toda certeza!

 “Amantes estão, normalmente, face a face, envolvidos um com o outro; Amigos estão lado a lado, envolvidos com algum interesse comum”.

 “… À mesma medida que cresce o número daqueles com quem o compartilhamos, não diminui a posse que temos de cada amigo. Ao contrário, ela aumenta. Dessa forma, a Amizade mostra uma gloriosa “proximidade de semelhança” ao próprio Paraíso, onde a multidão dos santos (que nenhum homem pode contar) aumenta o contentamento que cada um tem de Deus. Pois cada alma, vendo Deus à sua própria maneira, sem dúvida comunica essa visão singular a todas as outras… Assim, quanto mais compartilharmos o Pão Celestial entre nós, mais dele todos teremos”.

“A Amizade brota do mero companheirismo quando dois ou mais dos companheiros descobrem ter em comum alguma perspectiva ou interesse, ou até gosto, que os outros não compartilham e que, até o momento, cada um acreditava ser seu próprio tesouro (ou fardo) singular. A expressão típica de começo de Amizade seria algo como: “O quê? Você também? Eu pensava que era o único!”

 “Você se torna amigo de alguém sem saber se é casado ou solteiro, ou como ganha a vida. O que todos esses “assuntos desinteressantes e realidades” têm a ver com a questão mais importante: você enxerga a mesma verdade? Num verdadeiro círculo de Amizade, cada pessoa é simplesmente aquilo que é: ela representa a si mesma e mais nada. Ninguém se importa nem um pouco a respeito da família da pessoa, sua profissão, classe social, renda, raça ou história. Claro que, com o tempo, você acabará conhecendo a maior parte dessas coisas. Isso, porém, acontecerá de forma casual”.

 “Na realidade, alguns anos de diferença na data de nossos nascimentos, uns poucos quilômetros a mais entre certas casas, a escolha de uma universidade em lugar de outra, ser mandado para outro quartel no serviço militar, o modo acidental em que um assunto foi ou não levantado na primeira reunião — qualquer uma dessas coisas fortuitas poderia ter-nos mantido distantes. Mas, para um cristão não existem coincidências. Um mestre de cerimônias secreto está a trabalhar. Cristo, que disse a seus discípulos “Vocês não me escolheram, eu os escolhi”, pode verdadeiramente dizer a cada grupo de amigos cristãos “Vocês não escolheram uns aos outros, eu escolhi vocês uns para os outros”. 

“A Amizade não é uma recompensa para nosso discernimento e bom gosto em achar um ao outro. É o instrumento pelo qual Deus revela a cada um as virtudes de todos os outros. Elas não são maiores que as virtudes de outras mil pessoas. Pela Amizade, Deus abre nossos olhos a elas. Como as demais virtudes, são derivadas de Deus e, então, numa boa Amizade, são por ele aumentadas, de modo que sejam seus instrumentos para criar tanto quanto para revelar. Nesse banquete, é ele quem põe a mesa e é ele que escolhe os convidados. E ousamos imaginar que é ele mesmo que algumas vezes preside (e que sempre deveria fazê-lo). Que sempre o tenhamos como nosso Convidado”.

Ser amigo é…

Amizade é diferente de companheirismo. Nem todos aqueles à sua volta serão seus amigos. É necessário que haja uma afinidade natural maior, um objetivo (ou mais de um) em comum, um “horizonte” para o qual os amigos “olhem lado a lado”. Um amigo será sempre um companheiro, esteja ele próximo ou distante fisicamente, mas nem todo companheiro será um amigo. 

Entre amigos, cada um é único e aquilo que se é, simplesmente. Indivíduos que se completam e compartilham suas vidas. Numa relação de verdadeira amizade, diferenças de classes sociais, modos de vida, profissões, distância e até idades não são relevantes. 

Há amigos de escola, de faculdade, da natação, do bairro, da paróquia… Alguns relacionamentos de amizade são vividos por apenas um determinado período de tempo ou durante alguma situação específica. E isso não significa que tenham sido menos intensos e verdadeiros! Outros serão para a vida inteira!

Todo amigo possui em si um dom a ser compartilhado! A amizade é uma troca de dons – damos e recebemos! Um amigo é um real presente de Deus e deve nos conduzir a Ele! Toda relação de amizade deve ser fecunda e transcendente! 

Espírito Santo – O Amigo dos amigos!

Entre as Pessoas da Santíssima Trindade, o Espírito Santo é o nosso Amigo, por excelência! Habita em nós (3), permanece sempre conosco (4), nos auxilia nos momentos de dificuldade e nos ensina sobre as coisas divinas! (5)

Que a cada dia, através da vida de oração, cultivemos uma relação de amizade e intimidade com o Espírito Santo! 

Que o Bom Deus nos abençoe!

Adriane Luz
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator

 

 

  • https://pt.wikipedia.org/wiki/C._S._Lewis
  • “Os quatro amores”, Capítulo 3. 
  • Cf. I Cor 6,19
  • Cf. Jo 14,17
  • Cf. Jo 14,26

 

Tags:

  ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●  

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Faça a sua doação e ajude a manter a nossa comunidade ativa e próspera

Conteúdos Relacionados

Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies
Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies