Prepare o seu coração para as provas

Provas

Por quantas provas você tem passado? Onde elas têm levado? As situações corriqueiras surgem uma atrás da outra e por muitas vezes nos sentimos sendo sugados, sem saber que direção seguir. Inercies a sair correndo e fugir, esquecemo-nos de olhar para situação e refletir.

Caro (a) leitor (a), várias pessoas que você conhece certamente tem se encontrado em momentos difíceis, desesperadas e sem chão. Sem saber onde respostas encontrar, opinam por procurar outros deuses, se aconselharem com pessoas erradas e se esquecem de dialogar com Deus. Outras que já caminham na Igreja, mas por passar por grandes obstáculos, perdem a fé e desconfiam do Amor Poderoso.

O texto de hoje vai nos imergir na história de um grande profeta, que passou por uma grande batalha, mas que na simplicidade que ele era se deixou ser conduzido por Deus e O deixou vencer. Falaremos a seguir de Josué e das muralhas de Jericó.

Não sei em qual situação se encontra hoje na sua vida, mas posso afirmar que Cristo quer que você vença! Ele deseja te dar a vitória! Confie que Ele tem mais para você do que possa imaginar.

Josué, o homem das provas

Josué era filho de Num e era sucessor de Moisés, antes de assumir qualquer missão, ele aprendeu com Moisés como se relacionar com o Senhor.

Uma das primeiras missões que Deus pede a Josué é que, com a morte de Moisés, ele conduza o povo à terra prometida. Josué não sabia quais eram os inimigos que iria encontrar, os desafios que teria que passar, inclusive como convencer o povo a atravessar o Rio Jordão. Mas, com a graça de Deus, ele consegue, tudo enfrenta e consegue a vitória.

As muralhas de Jericó, cidade murada, tinham se fechado diante dos israelitas e ninguém saía dela e nem podia entrar. O Senhor disse a Josué: “Vê entreguei-te Jericó, seu rei e valentes guerreiros. Daí volta a cidade, vós todos, homens de guerra; contornai todas as cidades de uma vez. Assim fará durante sete dias. No sétimo dia, darei sete voltas a cidade tocando a trombeta. Quando o som da trombeta for mais forte e ouvirdes a sua voz, todo o povo soltará um grande clamor e a muralha da cidade desabará” (Js 6-1).

Assim a promessa de Deus se cumpriu, eles venceram no sétimo dia e a muralha se desabou. Caro (a) leitor (a), repare que Josué primeiro aprende a se relacionar com Deus, como dialogar, e depois ao ser dócil ao Espírito Santo que o conduz, faz tudo o que Deus lhe propõe. Ele tinha um grande obstáculo ali e, sozinho, ele jamais conseguiria vencer. Ele se coloca, então, dependente de Deus.

É o que justamente a maioria de nós não faz. Se vemos uma muralha grande como essa, desistimos logo na primeira confusão, no primeiro atrito. Ou se escutamos a voz de Deus ao agirmos, duvidamos ou achamos complicado demais. Josué poderia ter falado: “mas, Senhor, vou precisar ir atrás de sacerdote, essas voltas são à noite, a sétima acontecerá de madrugada, e estás me falando que através do louvor uma muralha vai se render? ”

Conseguem entender aqui a nossa humanidade?

Ela é falha, e não há nada de vergonha ou impedimento disso para a graça de Deus acontecer. Basta entendermos que muitas vezes os planos de Deus não são como os nossos e que nem da forma como queremos realizar, se concretizará da melhor forma.

Por isso é necessária uma escuta da Palavra de Deus e da essência que ela quer nos mostrar diante das provas que nos são exigidas. Josué obedece e vence. O louvor faz tudo o que era um fardo se romper e se levantar a graça de Deus.

Josué confia, mesmo em um absurdo humanamente falando, ele dá o passo de algo que ele não está vendo e que seria impossível de se realizar, mas ele crê no milagre mesmo antes de acontecer. Porque ele conhece a fonte, ele tem uma intimidade e por isso ele não dúvida.

Ele toma a frente e posse da ação, de não só escutar e deixar a palavra no seu coração, mas de agir. Repare que ele não fica esperando as pessoas virem até ele, ou fica ansioso e pensa em um plano B. Ele simplesmente age na certeza de que se ele for em frente, Deus estará com ele e vai agir, independente do que aconteça.

As muralhas

Hoje, Deus olha para a sua vida e lhe fala assim como falou a Josué: “Eis ai a tua casa, tua esposa (o), seu trabalho, sua vida financeira, seus filhos, seus vícios, seus pecados, sua desordem”. Justamente nessa situação que Ele quer que você vença! Que use o diálogo com Ele e o louvor para derrubar seja qual for a muralha da sua vida.

Mas é necessária uma permanência e uma insistência nos planos de Deus, naquilo que deseja realizar em você e na sua vida, mesmo que pareça loucura o que Ele está te pedindo. Cristo sabe o que é melhor e ele quer te levantar, filho (a) amado (a) por Ele.

Cristo insiste muito em várias passagens bíblicas falando a Josué que as suas promessas iriam se cumprir, e que não era para ter medo que Ele o conduziria. Assim como fala para você nessas linhas e te exorta. Não tenha medo! Há uma terra prometida após a batalha e a muralha destruída.

Caro (a) leitor (a), por muitas vezes Deus permite as ocasiões de batalhas para nos educar, nos aproximar mais Dele diante das situações. Murmuração não faz parte do plano Dele para sua vida. Deixe as murmurações de lado e comece a louvar por algo que você não vê ainda concretizado.

Ele quer o seu ato de fé e de confiança para mostrar que Ele cuida de você, que tudo isso vai passar e virão coisas melhores do que você imagina. As provas são oportunidades de encontro com Deus, não deixe isso passar desapercebido. Ele está com você e o espera.

Tenha esperança! O amor Poderoso tudo pode realizar.

Carla de Fatima Gaspar
Discípula da Comunidade Católica Pantokrator

Tags:

  ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●  

Compartilhe:
WhatsApp Image 2022-11-16 at 00.03.22
Faça a sua doação e ajude a manter a nossa comunidade ativa e próspera

Conteúdos Relacionados

Livro

O Livro que eu sou

Hoje te convido a uma viagem especial, descalce os sapatos e deixe-se levar na estrada das palavras desta breve reflexão. Imagine que seus pés caminham

Leia mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies
Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies