Orar não é difícil

Quem não gosta de conversar com aquele amigo ou parente que é muito querido? Podemos passar horas e horas colocando o assunto em dia, não é mesmo?! E se eu te dissesse que orar é exatamente isso? Sim, a oração nada mais é do que uma conversa íntima com alguém que se interessa por todos os eventos da nossa vida.

Muito se engana quem acredita que para falar com Deus é preciso estar dentro de uma igreja, participando de algum retiro ou diante de um sacerdote. Temos um péssimo costume de “complicar” demais o nosso relacionamento com o Criador.

O próprio Cristo enalteceu o quão simples deveria ser a oração: “Quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta e ora ao teu Pai em segredo; e teu Pai, que vê num lugar oculto, te recompensará” (Mt 6, 6).

Da mesma forma, também nos enganamos quando pensamos que precisamos usar palavras difíceis para conduzir um momento de oração pessoal. O mesmo Cristo nos ensina no versículo seguinte que não devemos nos preocupar em ficar “multiplicando” as palavras. Não se trata de um discurso ou de uma “prova oral”, mas sim de uma simples conversa com um amigo!

Nosso Deus não é distante, nem se esconde atrás das nuvens mais densas. Ele é um Deus Poderoso que caminha ao nosso lado e que nos prometeu que estaria sempre conosco, “até o fim dos tempos” (cf. Mt 28, 20).

Mas por que orar?

Para responder a esta questão, é preciso ir ao cerne da palavra “orar”:

Orar: Significa suplicar ou implorar; pedir insistentemente; solicitar com humildade. São estes alguns sinônimos da palavra “orar”: comunicar, conversar, discursar, exprimir, falar, rezar…

Temos a lamentável tendência de somente buscar a Deus quando precisamos urgentemente de algo – seja a cura de alguém, o livramento de algum perigo ou a solução de conflitos. E não está errado buscar socorro junto a quem tem o poder de nos ajudar. O problema é quando confundimos Deus com um mero “quebrador de galhos”.

Quem nunca teve um “amigo” que somente nos procurava quando estava precisando de algo? Eu já tive muitos… Quando o sujeito estava bem e feliz, mal se lembrava de responder às minhas mensagens ou retornar as ligações. Ninguém gosta de se sentir usado.

Assim, por que será que nós temos a tendência de repetir isso com Deus? Justamente com o Senhor, que já nos deu inúmeras provas de amor e, inclusive, derramou o próprio sangue por mim! Será que eu também sou uma espécie de “amigo interesseiro”, interessado apenas nas vantagens que Deus pode proporcionar?

Orar é o encontro entre dois amigos

Como falado há pouco, nosso Deus não é indiferente. É de se emocionar quando lemos o que Cristo disse na última ceia: “Eu já não vos chamo servos, mas amigos” (Jo 15, 15).

É por isso que eu considero fantástica a definição que Santa Teresa D’Ávila faz da oração: “Para mim, a oração mental não é senão tratar de amizade com quem sabemos que nos ama” (Livro da Vida 8,6).

Cultivar uma planta significa cuidar, regar diariamente, afastar as pragas – enfim, zelar por ela. Do mesmo modo, se queremos estar próximos de Deus (como amigos), precisamos ter uma firme decisão de cultivar essa amizade diariamente.

Como orar?

Deixo a seguir 3 sugestões para ajudá-lo a iniciar essa linda relação com o melhor de todos os amigos:

  • HORÁRIO

Marque um horário para que você possa se encontrar com Ele – e seja fiel a isso! Quando vamos nos encontrar com uma pessoa especial, nós reservamos um horário e não marcamos nada em cima, certo? Então, façamos o mesmo. Reserve um tempo do seu dia, dentre as 24 horas que você tem. Nem que seja apenas 20 minutos! Aposto que todos nós gastamos muito mais do que isso no celular ou na frente de uma televisão.

  • LUGAR

Procure um lugar em que você possa estar em silêncio. (Jesus recomendou que nos trancássemos em nosso quarto, lembra?). Ninguém gosta de conversar com barulhos e tendo pessoas atrapalhando nossa conversa, não é? Que, na medida das suas possibilidades, este lugar seja calmo e te propicie um momento de verdadeira intimidade espiritual.

  • A CONVERSA

Em um diálogo de intimidade há sempre 2 movimentos: primeiro a pessoa fala, expondo sua verdade, seus medos, anseios, desejos… Logo em seguida, é a vez de o amigo falar. Deste modo, tenha em mãos as Sagradas Escrituras (mesmo que seja a liturgia diária). Leia com calma, mais de uma vez, e não tenha medo de perguntar a Deus: “O que o Senhor quer de mim? O que posso fazer pela nossa amizade?”.

Querido leitor, não ache que rezar exige alguma espécie de burocracia. Tudo pode ser motivo de oração, desde uma paisagem bonita que nos surpreende até uma lágrima derramada no escondimento do chuveiro. Assim como não medimos muito as palavras para tratar com um amigo, que possamos ter liberdade para nos lançar no Deus Poderoso.

Deixemos Deus participar das nossas decisões e alegrias!

Que Deus te abençoe.

Angélica Baruchi Libório
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator

Tags:

  ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●  

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Faça a sua doação e ajude a manter a nossa comunidade ativa e próspera

Conteúdos Relacionados

Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies
Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies