Onde a tristeza pode me levar?

tristeza

Que a tristeza faz parte da vida de qualquer pessoa, isso todo mundo deveria saber. Estar triste ou sentir-se triste é natural e muitas vezes até necessário em certos períodos ou situações da vida. Além disso, é totalmente possível e comum ser uma pessoa feliz mesmo enfrentando momentos de tristeza. Ela só se torna um problema quando nos escraviza e nos faz reféns, pois é assim que ficamos completamente cegos para olhar além. Além da frustração, da saudade, da decepção, da desilusão, da dor… tudo isso faz parte, mas nada disso deve nos determinar.

Existem pessoas naturalmente inclinadas à melancolia. De modo algum isso é algo negativo, mas, de toda tendência que portamos, podemos tirar um dom ou um anti-dom. Da melancolia, pode-se desenvolver uma grande profundidade na relação com Deus, e isso é bom. Por outro lado, uma pessoa melancólica pode acabar mergulhando de cabeça nos sentimentos negativos, extraindo e absorvendo tudo que puder das situações que os causaram. Quando nos entregamos aos sentimentos de tristeza dessa forma, começamos a nos perder. A tristeza é aprisionadora e rouba todo o movimento da vida, levando-nos para longe do Amor.

Solidão

Um dos primeiros lugares que a tristeza nos leva quando nos entregamos a ela é a solidão. Isso acontece muitas vezes sem que se note, pois ao ficar tão imerso em sentimentos de angústia ocorre um natural isolamento de si. Não deixe que a tristeza afaste você da sua missão e dos seus irmãos. O ensimesmamento nada mais é do que reter-se, guardar o dom da sua vida e não compartilhá-lo com quem o Senhor coloca ao seu redor.

Essa é a primeira consequência e ela é grave, pois fomos criados para a comunhão, não para a solidão. Deus criou você para você se doar ao outro, não para se esconder.

Vícios

Outro lugar que a tristeza pode nos levar é ao vício. Diante de frustrações, é quase como um impulso biológico a busca por algo que nos dê prazer e satisfação. Essa descompensação gera o desequilíbrio, porque, ao encontrar algo que traga uma mera ilusão de alegria, nós nos agarramos àquilo como se fosse a única coisa que restou no mundo. E o vício se desenvolve.

Os vícios podam as virtudes, sejam eles quais forem: desde bebida, drogas e sexo, até mesmo redes sociais ou videogames. Não importa qual, todo vício é uma inclinação ao mal e nos afasta das virtudes, que são tão essenciais para buscarmos o bem e a santidade.

Desesperança

Por último, a tristeza nos leva à desesperança. E não há nada pior para um cristão do que isso. Um cristão sem esperança é como um barco sem vela: não tem sentido, não tem rumo, não tem destino. Após nos roubar o amor e as virtudes, a tristeza nos rouba a esperança e a fé. A imagem do Céu se torna borrada, e não existe mais razão para lutar todos os dias pelo Amor. Sem o Céu, qual sentido nos resta neste mundo?

Por isso, somos constantemente exortados pelos santos para que não nos deixemos levar pelos sentimentos ruins. Eles virão, sempre, mas, se irão permanecer, é decisão do seu coração. Santa Teresa de Jesus nos ensina: “Nada te perturbe, nada te espante, tudo passa, Deus não muda. Quem a Deus tem, nada lhe falta. Só Deus basta”. Vagar pela melancolia e pela tristeza é algo vazio e sem propósito. Não precisamos disso. Tudo passa, hora ou outra. Só Jesus permanece e isso precisa ser a Verdade Absoluta mais importante no seu coração. Ao nos dar conta desse fato é que somos verdadeiramente felizes.

Não vos inquieteis com o que haveis de comer ou beber; e não andeis com vãs preocupações” (Lc 12, 29). Jesus, no Evangelho, insiste que preocupações e angústias desse mundo são vãs. Assim como a tristeza. Por isso, precisamos lutar contra ela e contra suas consequências; do contrário, nossa vida perde o movimento. Buscar a santidade sem o movimento do amor é o mesmo que querer plantar um girassol no deserto sem regá-lo. Ao invés de nos abandonar nas tristezas do dia a dia, que possamos nos abandonar nos braços de Cristo em todas os momentos difíceis, para que Ele conduza, console e transforme. Como sempre fez e sempre fará até o fim dos tempos.

Giovana Cardoso
Discípula da Comunidade Católica Pantokrator

Tags:

  ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●  

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Faça a sua doação e ajude a manter a nossa comunidade ativa e próspera

Conteúdos Relacionados

Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies
Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies