Espera: tempo de confiar em Deus!

Espera

 

Espera. O que essa palavra significa para os solteiros?

Para aqueles que já passaram por um discernimento quanto ao estado de vida, a espera para se viver um relacionamento de namoro muitas vezes parece ser sinônimo de ansiedade, mas ao invés de viver esse tempo de espera de forma desesperada, procure viver esse tempo como um tempo de graça.

Como viver a espera?

Só quem já passou por isso sabe como muitas vezes é difícil esperar, não é verdade?

A espera deve ser vivida com confiança na promessa que Deus fez na sua vida, pois Ele é fiel às suas promessas. Porém, você precisa dar os passos que cabem a você para que a promessa se cumpra.

Daí você pode estar aí se perguntando: “Mas qual o passo que eu tenho que dar?”

Primeiramente, tanto os homens quanto as mulheres precisam estar abertos e disponíveis para fazer novas e sadias amizades com as pessoas do sexo oposto, de se colocarem à disposição para partilhas, para que o outro te conheça e para que você também conheça a história do outro.

Mulheres, saibam viver o tempo de espera de forma discreta, deixando que o homem tome a iniciativa que só cabe a ele tomar.

Homens, tenham a coragem de tomar a atitude que é necessária para conquistar a mulher pela qual você se interessa.

É importante que cada um faça sua parte neste tempo de espera e siga confiando em Deus, para que você possa um dia colher os frutos deste tempo.

Você, jovem cristão, ainda precisa ter bem claro em seu coração o tipo de pessoa com a qual você quer se relacionar, pois de nada adianta você buscar uma pessoa de Deus na balada ou em lugares que não estão de acordo com a vivência da sua fé.

O tempo de espera também é próprio para que você possa se questionar sobre quais são os valores inegociáveis que o outro deve ter para você.

Testemunhando minha espera

Ao escrever este texto, senti de partilhar um pouco sobre como vivi o tempo de espera para vivência de um namoro, segundo o coração de Deus.

Por muito tempo, vivi o tempo de espera de forma desesperada.

Por diversas vezes ficava com raiva quando me perguntavam se eu não estava namorando ou se eu não iria namorar. Da mesma forma, me irritava com questionamentos que me faziam quanto ao discernimento do estado de vida.

Durante o processo vocacional na comunidade, quando solteiros, passamos por um tempo de discernimento do estado de vida, onde vivemos o celibato formativo. Antes de chegar nesta fase vocacional, era bem resistente para viver este tempo de discernimento e, como eu tinha consciência dessa resistência, em minhas orações pedia para que o Espírito Santo me ajudasse a viver bem esse tempo quando necessário.

Antes do celibato formativo, tinha um grande apego ao sacramento do matrimônio e eu não podia nem sequer pensar na possibilidade de que Deus poderia me chamar para o celibato. Mas, durante o celibato formativo, pelo desejo sincero que eu trazia em meu coração de chegar ao discernimento da vontade de Deus para a minha vida, Cristo me fez olhar para a beleza dos dois estados de vida, realizou muitas curas na minha afetividade e sexualidade e ainda me permitiu descobrir Sua vontade para a minha vida.

Isso tudo sem contar que, durante o celibato formativo, ao descobrir a beleza de cada estado de vida e ao mesmo tempo discernir a vontade de Deus para a minha vida, com a graça de Deus, fui libertada do apego que tinha em relação ao sacramento do matrimônio, ao mesmo tempo que passei a ter uma grande confiança em Deus quanto ao cumprimento da Sua promessa em minha vida.

A espera continua

Hoje, vejo o quanto valeu a pena esperar.

Depois de muitas orações e de ter contado com a intercessão de Nossa Senhora e de São José pelo meu estado de vida e depois de um tempo de discernimento, pela glória de Deus estou vivendo o namoro, assim como meu coração desejava.

É muito bom poder trilhar esse caminho com alguém que traz em seu coração o desejo pelas coisas do Céu, com o qual eu possa partilhar a minha vida e a vivência da minha fé, mas a espera ainda não acabou.

Sabemos que ainda temos um longo caminho a percorrer até o sacramento do matrimônio e, por isso, é importante que coloquemos sempre Deus no centro do nosso namoro, para que Ele reine e conduza os nossos passos a cada dia.

Se a sua espera está difícil, não desanime.

Confie em Deus e Ele te surpreenderá.

Que Deus te abençoe!


Deise Castro
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator

Tags:

  ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●  

Compartilhe:
Faça a sua doação e ajude a manter a nossa comunidade ativa e próspera

Conteúdos Relacionados

Governo

Cristo no Governo

Que tal começar o ano com Cristo no governo da sua vida? Muitas vezes, iniciamos o ano cheios de projetos, sonhos, propostas de mudanças e

Leia mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies
Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies