A liberdade é fazer tudo o que eu quiser?

Liberdade

O conceito de liberdade do mundo é uma grande mentira e praticamente ninguém se dá conta, às vezes nem mesmo aqueles que vivem perto de Deus. Talvez não se dão conta porque nunca foram livres de verdade. Vivem uma ilusão, jurando que liberdade é uma simples mediocridade, mas nunca provaram o sabor de alçar verdadeiros voos. Dizem que ignorância é uma bênção… Afinal, um peixe que sempre nadou em águas sujas não sente falta de águas limpas, porque não conhece sua existência. É diferente quando você já provou da água limpa e depois se deixou convencer da mentira que a suja seria melhor. Não existe sentimento mais sufocante que esse.

O que você preferiria? Passar a vida inteira comendo migalhas sem sofrer, por não saber que existe um banquete que lhe espera ou tomar conhecimento do banquete e passar a vida lutando para alcançá-lo? A grande maioria dos jovens hoje não responderia a segunda alternativa. A astúcia do inimigo é tanta que até a vontade de lutar ele tem roubado dos jovens. Disseminou a aversão ao esforço e ao sofrimento e a conformação com a mediocridade e zona de conforto. É claro que essa seria sua tática, afinal, Cristo pediu o contrário.

Cristo pediu para abraçar a cruz (cf. Lc 9, 23). E ainda por cima, são esses mesmos jovens que levantam a bandeira da liberdade. Que raio de liberdade é essa? 

Só porque alguém não sabe que está preso, não significa que esteja livre. E se alguém sabe que está e não faz nada para sair, é ainda pior. As prisões, muitas vezes, não são óbvias. E a ilusão da liberdade é o que torna tantos cegos. Ser livre não é fazer o que quiser, ir aonde quiser, entregar-se a quem quiser, falar o que quiser. Na verdade, isso nada mais é que estar preso aos próprios instintos. São Paulo alerta seu povo exatamente sobre isso em sua carta aos Gálatas: “Vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não abuseis, porém, da liberdade como pretexto para prazeres carnais. Pelo contrário, fazei-vos servos uns dos outros pela caridade” (Gl 5, 23).

O homem que vive de acordo com seus instintos não é livre, mas está preso a si mesmo, refém de um impulso orgânico que em nada difere dos animais selvagens. Poucos sabem que ser escravo das próprias vontades é uma das maiores prisões. No fim do dia, aquele que “faz o que quiser” e “não deve nada a ninguém” alimenta o egoísmo e mata, aos poucos, a sua alma. A verdadeira liberdade vai além de tudo isso, ela consiste em ter a capacidade de responder com o amor em qualquer circunstância, saindo de si mesmo e rompendo com o ensimesmamento. 

O homem livre é aquele que é capaz de escolher conforme aquilo que o levará para a vida eterna, e não para a morte.

E muitas vezes não é fazendo o que sente vontade que isso se dará. Decidir-se pela caridade e pelo amor muitas vezes não é o que grita nossa carne, entretanto o homem livre é capaz de se decidir racionalmente acima de tudo. Por isso, pela caridade, o homem livre é ser livre de si mesmo. É quando se compreende que todos somos pó, meros seres incapazes de escolher o bem por si próprio, então permitimos Deus escolher. Deus sempre escolhe o Amor.

Afastar-se dos próprios impulsos e permitir que a clareza divina ilumine nossa razão e vontade faz cair por terra todas as distorções que existem em nossa visão, permitindo-nos enxergar a verdade e tomar as decisões pelo Bem. A verdadeira liberdade me faz, então, alçar grandes voos. Um coração livre não se entristece por apegos, não se sente sufocado, não se desespera ao perder o sentido de sua existência. Enquanto a falsa liberdade nos conduz a satisfazer vontades que morrem em si mesmas, a verdadeira liberdade nos levará ao nosso destino, nosso fim último, a única verdadeira razão de nossas vidas: o Céu. 

Giovana Cardoso
Discípula da Comunidade Católica Pantokrator

Tags:

  ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●    ●  

Compartilhe:
Faça a sua doação e ajude a manter a nossa comunidade ativa e próspera

Conteúdos Relacionados

Vinho

SEM VINHO, SEM VIDA!

Deus escolheu o vinho. De tantas e tantas possibilidades de milagres para iniciar sua vida pública, Jesus optou por transformar água em vinho. Já parou

Leia mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies
Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies